20.7.17

Coisas da maternidade

Fotografia | Isabel Saldanha Fotografia
Uma das maravilhas da maternidade é estares a comer uma torrada (aquele último bocadinho de torrada) o mais saboroso, o mais estaladiço (aquele que deixamos para o fim) e chegar o teu filho, olhar para ti e dizer: 
- quero esse cadinho de “porrada”, mamã!
E sem pestanejar - enquanto sorris - sem pensar naquele bocadinho bom que guardaste para o fim por ser o mais saboroso, o mais estaladiço, o mais delicioso, dás ao teu filho e ficas a vê-lo comer, deliciado e feliz por partilhar aquele momento contigo e tu com ele.
Ser mãe é dar sem esperar receber. É dar com o coração e ficar repleta de felicidade com aquele "cadinho" daquela torrada estaladiça, deliciosa e saborosa na mão (naquela mão!) pequenina e sapuda que agarra um bocadinho de torrada com a mesma força e garra com que agarra a vida.
Que assim seja sempre pela vida fora.
Um Beijo
M.

17.7.17

Uma mãe à beira de um ataque de nervos...

Fotografia | Isabel Saldanha Fotografia
O Anjo que, pela manhã, se transforma em Diabo :)

Ando completamente saturada das birras matinais do meu filho Duarte, agora com 4 anos.
Compreendo que eles já estão cansados, que precisam de férias, que passam praticamente 11 meses na escola das 8h30 às 19h00... mas bolas... isto é demais.
Faz birras medonhas de manhã (daquelas que deixam qualquer pessoa com os nervos à flor da pele). Esperneia, deita-se no chão, grita e chora descontroladamente.
O João ajuda-me. Tentamos de tudo para o demover. 
Baixo-me ao nível dele, falo pausadamente, explico que temos que ir, que estamos atrasados, que a mãe vai trabalhar, blá blá blá e nada... quando está virado do avesso, não há nada que o convença a sair de casa, ou do prédio ou a entrar para o carro.
É desesperante!
A semana passada houve um dia em que a birra foi terrível! Dei-lhe uma palmada no rabo (venham daí essas críticas, vá!) e pu-lo, literalmente, debaixo do braço até ao carro.
A palmada no rabo funcionou, mas nem sempre funciona e isto tem efeito bola de neve... quanto mais insisto mais ele persiste. Consegue ir até à escola aos berros e a espernear sem saber bem porquê. À porta da escola, transforma-se. Fica tudo bem.
Estes episódios coincidem quase sempre com dias em que dorme menos bem ou que dorme menos do que precisa (que é pouco, atendendo ao facto de acordar uma média de 5/6 vezes por noite) contudo, quando estamos todos a precisar de férias e estes episódios acontecem com maior frequência, fico o dia todo inquieta a pensar o que estarei eu a fazer de mal.
Recordo que nesta fase (3/4 anos) o João também tinha estes “ataques”, mas nunca foi com o exagero que são as birras do Duarte.
Há por aí alguém a passar pelo mesmo?
Estratégias e/ou conselhos?
Boas férias!!
Um beijo

M.

10.7.17

A nossa protecção em primeiro lugar!

Fotografias: Mãe
"Com o sol não se brinca!"
Todos nós já ouvimos esta expressão vezes sem conta e cada vez mais ela faz sentido.
Queremos miúdos felizes na praia, queremos estar mais descansados, queremos sentir que estamos protegidos e que podemos aproveitar o sol com todos os benefícios que ele nos traz.
Gostamos, assumidamente, de sol, mar e praia.
Tendo eu plena consciência que os nossos níveis de exposição solar são bastante elevados pelo número de horas que anualmente passamos na praia, a protecção solar é imprescindivel e uma preocupação acrescida.
Já demos inicio à época balnear em Abril (sim, em Abril!) e estarmos protegidos é a nossa prioridade.
Não saímos de casa sem o protector já posto e a reposição é feita – impreterivelmente - de 2 em 2 horas.
A ISDIN (nossa marca de eleição) e a Bebitus têm uma gama variada de produtos que nos permite a escolha certa de acordo com o tipo de pele e idade.
Preferimos em Spray e gosto especialmente destes da linha Pediatrics que são fáceis de aplicar e espalhar e que em segundos nos deixam prontos e seguros para viver e aproveitar os dias de praia em família que tanto valorizamos.
A gama Pediatrics está reforçada com vitamina E e dexpantenol, que cuida especialmente pele delicada das nossas crianças.
Muito resistente à água e à fricção.
Este formato é ideal! Sabem porquê? Porque as crianças não conseguem manter-se quietas durante a aplicação e esta forma é fácil e rápida.
Depois da praia, não dispensamos o After Sun que hidrata e acalma a pele (a deles e a nossa!!).
Posto isto, resta-me desejar-vos umas BOAS FÉRIAS e não se esqueçam... com o Sol não se brinca! Protejam-se!
Um Beijo
M.
Mais, aqui:

Disclaimer
É sobejamente conhecido que não faço publicidade por fazer.
Só falo de produtos com os quais me identifico, experimento e gosto.
Posso falar da ISDIN de olhos fechados porque há muitos anos que usamos os seus produtos e não trocamos por outros.

Agradecimento especial à Bebitus e à ISDIN pelo envio dos produtos. 

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © As Memórias da M